Livre mantém abstenção na votação final do OE2022 porque documento “não responde à inflação”

Partido teve mais de uma dezena de propostas aprovadas, mas foi obrigado a reduzir a abrangência de algumas para as ver aprovadas, como é o caso do programa 3C – Casa, Conforto e Clima.

Foto
Rui Tavares é o único deputado do Livre Nuno Ferreira Santos

O Livre anunciou nesta quinta-feira que o seu deputado único, Rui Tavares, vai manter o voto de abstenção na votação final global do Orçamento do Estado para 2022 que se realiza esta sexta-feira no Parlamento. Apesar de ter conseguido, até agora, a aprovação de uma dúzia de medidas (a que se poderão somar mais algumas ainda no resto da votação na especialidade que decorre esta tarde), o Livre considera que o documento, que tem o carimbo garantido pela maioria absoluta socialista, “não responde à inflação, ao aumento do custo dos bens essenciais”, antes “contribuindo para a diminuição do poder de compra face aos rendimentos baixos e médios da maior parte da população”.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários