Governo promete reabrir discussão sobre taxa de rotatividade no acordo de rendimentos

O valor a pagar pelo trabalho extraordinário e os fundos da compensação do trabalho, muito contestados pelos patrões, também foram remetidos para o acordo que o Governo quer fechar até ao início do Outono. Arbitragem será ainda reforçada.

Foto
No dia 29 de Junho, os parceiros sociais reúnem-se para discutirem o acordo de rendimentos LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS

No dia em que deu por encerrada a discussão da Agenda para o Trabalho Digno, sem conseguir um acordo com os parceiros sociais, o Governo anunciou que vai recuperar o debate sobre a taxa de rotatividade, a revisão dos fundos de compensação do trabalho e o pagamento do trabalho suplementar no âmbito do acordo de rendimentos e competitividade.

Sugerir correcção
Comentar