Défice comercial do trigo pode agravar-se em 60% este ano

INE estima que o agravamento da balança comercial de trigo possa atingir 60% em Portugal, baseando-se no preço registado internacionalmente a 18 de Maio. Dados agora divulgados ajudam a perceber dependência nacional do exterior neste cereal.

Foto
em 2021, "Portugal foi o segundo país com maiores importações” de milho da Ucrânia. No trigo, a importações não chegam a 1% do total Reuters/THOMAS PETER

O Instituto Nacional de Estatística (INE) isolou o trigo das suas estatísticas agrícolas habituais e antevê que se o preço deste cereal se mantivesse, até ao final de 2022, “ao nível registado a 18 de Maio passado”, de “máximos históricos de 443 euros por tonelada”, a balança comercial – saldo entre aquilo que Portugal compra e vende ao exterior –, que sempre foi deficitária, teria um agravamento de 60% em 2022.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários