Um terço dos alunos e metade dos professores apresentam sinais de sofrimento psicológico

O Ministério da Educação fez a primeira análise ao estado da saúde mental de alunos e docentes das escolas portuguesas. Resultados mostram que mais de metade dos professores se sentem irritados. Portugal já cumpre o rácio de psicólogos em contexto escolar.

Foto
Pelo menos metade dos docentes acusa sinal de sofrimento psicológico Rui Gaudêncio

Quanto mais velhos, mais tristes, irritados ou nervosos. Um terço dos alunos portugueses apresenta sinais de sofrimento psicológico e metade dos professores também. Estas são algumas das conclusões do estudo “Saúde Psicológica e Bem-estar”, do Ministério da Educação, que é apresentado esta terça-feira em Santa Maria da Feira. É a primeira vez que a tutela promove um balanço relativo à saúde mental das crianças, jovens e docentes do ensino público. Os dados foram recolhidos entre 22 de Fevereiro e 8 de Março deste ano e foram entrevistados alunos entre os 5 e os 18 anos.

Sugerir correcção
Ler 12 comentários