Daniel Libeskind: “Um museu é o que acontece a uma pessoa que entra nele”

O arquitecto que está projectar o futuro Museu Judaico de Lisboa deu uma conferência na qual falou de memória, democracia, liberdade e de como o espírito de uma cidade sobrevive às ditaduras.

NFS Nuno Ferreira Santos - 23 Maio 2022 - conferencia do Arquitecto Daniel Libeslind que tem em maos o projecto do Museu Judaico de Lisboa�
Fotogaleria
Arquitecto, que está a projectar o futuro Museu Judaico de Lisboa, esteve numa conferência a convite da S+AcademiaMuseu Judaico de Lisboa Nuno Ferreira Santos
museus,holocausto,patrimonio,culturaipsilon,arquitectura,lisboa,
Fotogaleria
Actualmente, projecto do Museu Judaico de Lisboa está a sofrer pequenas alterações por razões que se prendem com regulamentos urbanos cortesia museu judaico de lisboa
NFS Nuno Ferreira Santos - 23 Maio 2022 - conferencia do Arquitecto Daniel Libeslind que tem em maos o projecto do Museu Judaico de Lisboa�
Fotogaleria
Libeskind, 76 anos: “Tudo o que faço no meu trabalho é para afirmar uma ideia fundamental: a liberdade, liberdade para ser.” Nuno Ferreira Santos

Filho de sobreviventes do Holocausto que, saídos dos campos de concentração nazis, não tinham casa nem familiares vivos que os pudessem receber, Daniel Libeskind nasceu num abrigo. “Isso torna-me, sem dúvida, qualificado para ser arquitecto”, disse, com um sorriso, numa conferência esta segunda-feira em Lisboa. “Temos a sensação de que é assim que a vida começa, que somos todos, de certa forma, sem abrigo, que temos sorte em encontrar uma casa. Nascemos no mundo daquilo que mais tarde tomamos como certo, mas podíamos ter nascido noutro mundo, noutro tempo, na miséria, na fatalidade, na alegria, nunca sabemos exactamente.”

Sugerir correcção
Comentar