Transporte marítimo espera chegada de “onda de choque” provocada pelo confinamento na China

Xangai está fechada desde 27 de Março, afectando o maior porto do mundo. As consequências são globais e começam a agravar problemas que já vinham da pandemia.

Foto
EPA/ALEX PLAVEVSKI

Xangai está fechada, em confinamento, desde 27 de Março e só deverá reabrir, de forma gradual, a partir de 1 de Junho. Fábricas, comércio e serviços estão condicionados há mais de 50 dias, numa cidade de 25 milhões de habitantes, que é estratégica: vale 10% das exportações do país que se tornou a fábrica do mundo, tendo o maior porto de contentores do mundo. Em Abril, a capital financeira e industrial da China, sede de uma vastidão de multinacionais, tinha o porto a funcionar a 50%. Ao largo, acumularam-se mais de meio milhar de navios de todos os tamanhos, numa espera que podia durar vários dias. Como a viagem dali para a Europa demora entre 30 e 40 dias, aqueles atrasos começam agora a fazer-se notar no resto do mundo.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários