Leonor Caldeira: A Ordem dos Advogados devia permitir “uma ONG de advocacia de direitos humanos”

A jovem advogada ficou conhecida por defender uma família do Bairro da Jamaica e Francisco Louçã contra André Ventura e Pedro Frazão do Chega.

Foto
Leonor Caldeira é licenciada pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa DR

Com apenas 28 anos, Leonor Caldeira recebeu o prémio Nelson Mandela da associação PróPública - Direito e Cidadania pelo seu trabalho em defesa do “interesse colectivo” na área da justiça climática e dos direitos humanos. Ao PÚBLICO, a jovem advogada que já ganhou dois processos contra o presidente e o vice-presidente do Chega, defende o seu ideal por uma advocacia sem fins lucrativos.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários