Já há indústrias a recuperar o uso de máscaras no local de trabalho

No sector têxtil, há empresas a reduzir a produção devido à falta de trabalhadores. Associação patronal diz que situação não é tão dramática como já foi no passado, mas apoia todas as medidas de controlo sanitário que não afectem a actividade.

Foto
Com excepção de transportes públicos e alguns locais específicos, máscaras deixaram de ser obrigatórias a 22 de Abril Adriano Miranda (arquivo)

Portugal vive uma nova vaga de infecções covid-19, e embora o cenário das empresas esteja longe de ser o que se registou no início do ano quando um milhão de portugueses se isolou em casa, no sector têxtil, diz o presidente da maior associação patronal desta indústria, “já há empresas que começam a ter muitas pessoas de baixa, ou porque foram infectadas ou porque ficam em casa a tomar conta de filhos infectados”. Mário Jorge Machado, presidente da Associação Têxtil de Portugal (ATP), confirma ao PÚBLICO que essas ausências já “estão a ter impacto nalgumas linhas de produção”.

Sugerir correcção
Ler 8 comentários