João Rendeiro: família já pediu a trasladação do corpo para Portugal

Estado português presta apoio legal, mas terá de ser a família do ex-banqueiro a assumir os custos do processo de trasladação do corpo. Advogada da viúva lamenta ainda não ter recebido relatório de autópsia e diz que não houve nenhum telefonema das autoridades para explicar a Maria de Jesus Rendeiro que providências tomar.

Foto
João Rendeiro estava detido na África do Sul desde o dia 11 de Dezembro de 2021. LUSA/Luis Miguel Fonseca

Maria de Jesus Rendeiro já solicitou a trasladação do corpo de João Rendeiro, apurou o PÚBLICO junto da advogada da viúva, Inês Montalvo. Apesar de ter sido anunciado que iria ser prestado todo o apoio à mulher do ex-banqueiro, a advogada explica que só ontem, quase uma semana depois de Rendeiro ter aparecido morto na cela onde estava detido, o consulado português em Joanesburgo respondeu a um pedido seu de ajuda, disponibilizando-se para indicar contactos de funerárias locais. A ideia é que o corpo seja trasladado para Portugal o mais depressa possível.

Sugerir correcção
Comentar