Tom Cruise veio à montanha e a mulher de Tchaikovsky foi para o manicómio

O actor norte-americano aterrou na Croisette de helicóptero para promover Top Gun: Maverick, oferecendo ao espectador a ilusão de um classicismo fora de tempo. O profeta veio à montanha. Que é o reino onde se forja a amizade entre dois homens de Le Otto Montagne, do casal belga Felix Van Groeningen e Charlotte Vandermeersch, um dos primeiros filmes a entrar em competição, juntamente com Tchaikovsky’s Wife, do russo Kirill Serebrennikov.

Foto
Tom Cruise aterrou em Cannes de helicóptero e fez do novo Top Gun acontecimento GUILLAUME HORCAJUELO/EPA

Estávamos no início de Maio quando Tom Cruise chegou de helicóptero à estreia de Top Gun: Maverick, a bordo do USS Midway em San Diego. Desfilou sozinho pelo porta-aviões, num fato de três peças, com uma autoridade de meter inveja ao Emmanuel Macron que em 2017 marchou pela esplanada do Louvre concentrando oito séculos de história em três minutos e meio. Não se menospreze o facto de a marcha de Tom só ter concentrado 36 anos de cinema americano. Não é pouco, até porque o apelo de Top Gun: Maverick, de Joseph Kosinski, a sequela do Top Gun (1986) de Tony Scott que esta noite teve a sua estreia europeia no Festival de Cannes, não quer ser menos do que mirífico.

Sugerir correcção
Comentar