Mais de 2500 refugiados ucranianos têm contrato de trabalho em Portugal

Números actualizados do Alto Comissariado para as Migrações mostram ainda que 8000 pessoas vindas da Ucrânia já têm casa própria

Foto
Há pessoas que mantiveram o seu emprego na Ucrânia, por conseguirem trabalhar remotamente. Miguel Madeira

Mais de 2500 contratações em empresas permitiram a entrada no mercado de trabalho de refugiados ucranianos que vieram para Portugal desde o início da guerra. Desde então, também mais de 8000 pessoas conseguiram arranjar um alojamento autónomo.

Sugerir correcção
Comentar