A fabricação de uma canção ocupa o palco do FIMFA

Le Présent C’est L’Accident, de Jean-Pierre Larroche, é um dos espectáculos inaugurais da 22.ª edição do Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas de Lisboa. Em sessão dupla no Teatro São Luiz este sábado, dois músicos integram os acidentes de palco no seu concerto em construção.

Foto
Le Présent C’est L’Accident mostra como o erro tem potencial criativo DR

Nos primeiros minutos de Le Présent C’est L’Accident, vemos Émile Larroche como a Winnie dos Dias Felizes de Samuel Beckett: cabeça, pescoço, parte do tronco e os braços a furarem o plano de um palco suspenso que parece fechar o seu mundo, rodeado de instrumentos com os quais vai criando um pequeno concerto de música electrónica. Mas depois, aos poucos, esse seu imaginário pessoal começa a ser invadido e boicotado por objectos quotidianos, cujo ritmo próprio vai sugerindo outras formas à música de Émile.

Sugerir correcção
Comentar