Sandra Vieira Jürgens é a nova curadora da Colecção de Arte do Estado

Historiadora e crítica de arte assume funções oficialmente no próximo dia 23. Nomeação oficializada esta manhã em Conselho de Ministros surge após a recente exoneração, a seu pedido, de David Santos. “Será uma honra poder dar continuidade ao plano que vem sendo desenvolvido desde 2019”, diz a nova curadora.

Foto
Sandra Vieira Jürgens no Palácio da Ajuda, em 2020, aquando da apresentação das compras para a colecção do Estado desse ano Nuno Ferreira Santos

A Colecção de Arte Contemporânea do Estado tem nova curadora. Sai um historiador de arte e entra outra: Sandra Vieira Jürgens vai substituir David Santos enquanto responsável por este acervo que o Estado começou a reunir em 1976 e que hoje tem por tutela a Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Sugerir correcção
Comentar