Economia chinesa sofre com o confinamento imposto pela política de “covid zero”

A abordagem adoptada na China desde o princípio da pandemia trouxe impactos a nível da inflação, das importações e exportações, da indústria, mercados automóvel, de tecnologia e da construção.

Foto
Cidadãos da cidade de Xangai entregam bens fundamentais a quem se encontra isolado Reuters/ALY SONG

Os confinamentos em vigor na China para conter o pior surto de covid-19 no país desde o início de 2020 prejudicaram a economia, paralisando a produção em grandes cidades como Xangai e interrompendo os gastos de milhões de pessoas trancadas nas suas casas. As restrições visam erradicar qualquer vestígio do vírus na comunidade, mas também pressionaram tudo, desde a indústria e o comércio até à inflação e os preços dos alimentos.

Sugerir correcção
Comentar