Abandono escolar continua a bater mínimos históricos

Taxa apurada pelo INE fixou-se em 5,1% no primeiro trimestre deste ano. Caiu quase 18 pontos percentuais em pouco mais de uma década.

Foto
tiago lopes

A cada trimestre, um novo mínimo. A taxa de abandono precoce da educação e formação fixou-se, no final dos primeiros três meses deste ano, em 5,1%, de acordo com os dados do Inquérito do Emprego divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). É o valor mais baixo de sempre neste indicador, em linha com uma quebra que se vem manifestando ao longo da última década.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários