Serviços de informação fizeram relatórios sobre actividades de russos pró-Putin em Portugal

Gabinete de Segurança Interna reuniu após a invasão da Ucrânia pelos tanques do Kremlin.

Foto
Paulo Vizeu Pinheiro nesta quarta-feira no Parlamento LUSA/MÁRIO CRUZ

Os movimentos e actividades de Igor Khashin – o cidadão de origem russa e dupla cidadania, dirigente da Associação dos Imigrantes dos Países de Leste (Edinstvo) que trabalhou na Linha Municipal de Apoio aos Refugiados da Câmara de Setúbal –, bem como de outros residentes em Portugal, foram acompanhados pelos serviços de informação portugueses, que, do facto, deram devida nota às autoridades políticas, nomeadamente ao primeiro-ministro, que tutela o Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP).

Sugerir correcção
Ler 1 comentários