Duas urgências bateram recordes de afluência no Norte. São João viu mais de mil doentes em 24 horas

Responsável pela urgência do São João pede “coerência” nas medidas contra a covid-19. “O problema é que se criou uma necessidade à volta da covid-19 que faz com que as pessoas venham à urgência porque precisam de um teste que lhe dê acesso a uma declaração para ficarem em isolamento - que continua a ser obrigatório - durante sete dias, recebendo 100% da remuneração”, diz.

Foto
Hospital de São João registou recorde de urgências Manuel Roberto

Os serviços de urgência (SU) dos hospitais de São João, no Porto, e o de Vila Nova de Gaia bateram esta segunda-feira recordes de afluência. Em apenas 24 horas, 1022 doentes foram atendidos na urgência do São João, o maior número desde que há registos. Em Vila Nova de Gaia, houve 762 admissões, o recorde da última década. Foi um “triste recorde”, lamentou o director da Unidade Autónoma de Gestão de Urgência e Medicina Intensiva do Centro Hospitalar de São João, Nelson Pereira, para quem este fenómeno se deve em grande parte ao aumento de infecções respiratórias e, especificamente, infecções por SARS-Cov-2.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários