Mato Seco em Chamas vence em toda a linha o IndieLisboa

O western suburbano-futurista da portuguesa Joana Pimenta e do brasileiro Adirley Queirós vence as Competições Internacional e Nacional do festival lisboeta, que premiou igualmente Falcão Nhaga, Ico Costa e Rita Azevedo Gomes.

Foto
"Mato Seco em Chamas", da portuguesa Joana Pimenta e do brasileiro Adirley Queirós, arrecadou prémios principais da Competição Internacional e da Competição Nacional dr

É (maioritariamente) em português que se declina o palmarés da edição 2022 do IndieLisboa: o grande vencedor da 19.ª edição do festival é o espantoso western suburbano-futurista Mato Seco em Chamas, dirigido pela portuguesa Joana Pimenta e pelo brasileiro Adirley Queirós, que arrecadou os prémios principais quer da Competição Internacional quer da Competição Nacional. Num festival cujo encerramento oficial projectou a co-produção luso-brasileira A Viagem de Pedro de Laís Bodanzky, foram ainda premiados os filmes brasileiros Medusa de Anita Rocha da Silveira, Escasso de Gabriela Gaia Meirelles e Clara Anastácia e a curta documental germano-brasileira colectiva Urban Solutions.

Sugerir correcção
Comentar