Uma relação moldada à tua imagem: quando o corpo dita a vida dos jovens

Helena, Miguel e Diana (nome fictício) partilham experiências negativas com algo em comum: não se sentem confortáveis na própria pele. A auto-imagem construiu barreiras nas suas relações com os outros, sobretudo em intimidade. Com as redes sociais, a pressão da sociedade para atingir o corpo perfeito começa a sentir-se desde muito cedo.

Foto
Malte Mueller/ Getty Images

Helena está numa relação saudável há cinco anos e vê o namorado como um porto de abrigo, mas ainda não consegue que este a veja sem roupa. Pelo menos se as luzes estiverem acesas. Dentro dos estigmas sociais, é considerada normal: nem muito magra, nem muito gorda. Mas, para a estudante de 20 anos, o corpo é motivo de vergonha, o que cria problemas nos momentos de intimidade.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários