Testes à covid-19 caem a pique. E os rápidos feitos nas farmácias deixam de ser gratuitos em Maio

Além de cair a comparticipação do Governo nos dois testes nas farmácias por mês, também há a intenção de acabar com rastreios sistemáticos em vários locais, como em lares de idosos. Estratégia nacional de testagem está agora de novo a ser revista.

Foto
A comparticipação a 100% de vários TRAg por mês avançou a 1 de Julho de 2021 e prolongou-se até ao final de Setembro Pedro Nunes

Os testes rápidos de antigénio (TRAg) de uso profissional para detecção do vírus que provoca a covid-19 vão deixar de ser comparticipados a partir de domingo. Isso significa que quem quiser fazer um teste deste tipo numa farmácia ou num laboratório, por exemplo, vai passar a ter de o pagar. A comparticipação aprovada pelo Governo termina no último dia de Abril e, ao que o PÚBLICO apurou, a portaria que estabeleceu este regime excepcional e transitório não será renovada.

Sugerir correcção
Comentar