Boris Johnson e o “partygate”: “Não me ocorreu que estava a violar as regras” da covid-19

Multado por participar numa festa em Downing Street durante a pandemia, primeiro-ministro britânico pediu desculpa aos deputados, mas recusou demitir-se. Proposta para investigar alegada indução deliberada do Parlamento em erro vai a votos na quinta-feira.

Foto
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido NEIL HALL/EPA

De regresso nesta terça-feira à Câmara dos Comuns, pela primeira vez desde que foi multado pela Polícia Metropolitana de Londres (Met), na semana passada, por ter violado as regras de combate à covid-19 impostas pelo seu próprio Governo, participando numa festa em Downing Street, Boris Johnson praticamente releu o comunicado que tinha lido no dia em que se soube que ia ser punido.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários