Para formar 34 mil professores na próxima década é preciso duplicar o actual número de diplomados

Universidades e politécnicos têm 4200 vagas nos cursos que garantem profissionalização para a docência e formam pouco mais de 2000 professores por ano. Só mexidas na carreira podem tornar profissão atractiva, defendem responsáveis do ensino superior.

Foto
Há mestrados de formação de professores onde só entraram cinco alunos neste ano lectivo Matilde Fieschi

O diagnóstico foi feito pelo Ministério da Educação no final do ano passado: até 2030, é preciso contratar 34 mil professores para o ensino público. Do lado das instituições de ensino superior há capacidade instalada para responder ao desafio, com mais de 4200 vagas com abertura autorizada nos mestrados que garantem a profissionalização para a docência. O grande problema está em atrair os estudantes.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários