Nuno Melo: “Não vou querer saber do Chega, nem da IL, nem de Ventura, nem de Cotrim de Figueiredo”

O novo líder do CDS diz que para ter o voto jovem – que o partido perdeu em Janeiro – é preciso dar respostas a problemas concretos, que passam pelo emprego, “se é precário ou não”, pelo salário e pelas rendas das casas.

Foto
Nuno Melo foi eleito presidente do CDS no congresso do último fim-de-semana Rui Gaudencio

Nuno Melo acabou de ser eleito presidente do CDS. Aos 56 anos, o eurodeputado diz que “o CDS tem que ser o espelho do que é o PPE na União Europeia e o PPE é o maior partido do Parlamento Europeu”, a família política a que o PSD também pertence. Em entrevista ao programa Interesse Público, a que pode assistir no site do PÚBLICO, o eurodeputado diz que o partido “tem que agarrar as novas agendas”, como a sustentabilidade, a economia verde e digital e não ficar continuamente agarrado à História e ao 25 de Novembro.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários