Abril de 1931. Quando a Madeira desafiou a ditadura militar e Salazar não perdoou

Não foi uma revolta madeirense, mas pretendia a partir da Madeira mudar o regime político. Durou quase um mês, chegou aos Açores, a África e assustou os ingleses.

Foto
Militares na avenida Dr. Manuel Arriaga (actual avenida Arriaga) durante a Revolta da Madeira, freguesia da Sé, concelho do Funchal Charles Courtney Shaw

Foi a mais longa revolta contra a Ditadura Militar (1926-1933), e um dos últimos actos de revelo do reviralhismo. Em 1931, o ano de todas as revoltas, a Madeira foi durante 28 dias o epicentro da resistência e da esperança republicana, contra o regime que saiu do golpe militar de 28 de Maio de 1926.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários