António Vitorino: “Não podemos excluir uma segunda vaga mais significativa de refugiados se o conflito persistir”

O director-geral da Organização Internacional para as Migrações, António Vitorino, refere 12 milhões de ucranianos que estão a viver em zonas bombardeadas e avisa que “há redes de tráfico de seres humanos a operar” nas fronteiras com a Ucrânia.

i-video

Sugerir correcção
Ler 3 comentários