Cuvée Heritage Tinto 2011: quando um chef se apaixona pelos vinhos

Um grande, grande vinho! Complexidade, envolvência e intensidade.

Foto

É com paixão de enófilo e o gosto refinado de chef cozinheiro com estrela Michelin que Vítor Matos se dedica também à criação de vinhos. Em boa verdade, escolhe os lotes, define o perfil e entrega-se à enologia e cuidados dos seus parceiros, que o acompanham até à altura de engarrafar. “Não sou enólogo nem faço vinhos, sou cozinheiro, um enófilo com paixão pelo vinho e trabalho com os melhores para fazer bons vinhos”, esclarece

Sugerir correcção
Comentar