São Jorge regista “pequeno decréscimo no número de sismos, mas não é significativo”. Mais de mil pessoas já abandonaram a ilha

Presidente do Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores diz que a actividade em São Jorge tem registado uma “diminuição da energia libertada”, mas ainda assim não se pode falar numa “evolução positiva”.

Foto
Velas, na ilha de São Jorge, Açores PEDRO NUNES/Reuters

A actividade sismovulcânica na ilha de São Jorge, nos Açores, manteve-se “sensivelmente” inalterável nos últimos dois dias. “Houve um pequeno decréscimo no número de sismos, mas não é significativo”, explica em entrevista ao PÚBLICO o brigadeiro-general Eduardo Faria, presidente do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários