Serviços prisionais arquivam inquérito a morte de Danijoy Pontes. Presença de metadona no corpo não foi questionada

Inquérito do Ministério Público e Polícia Judiciária ainda decorre. À PJ enfermeira da prisão garantiu que Danijoy “só pode ter tido acesso àquela substância fora do circuito clínico do estabelecimento prisional”. Metadona sem ser prescrita é um risco, afirma João Goulão.

Foto
Alice Santos, mãe de Danijoy, pede explicações sobre morte do filho numa manifestação em frente ao EPL Rui Gaudencio

Um mês depois de ter reaberto o inquérito à morte de Danijoy Pontes, o jovem de 23 anos que morreu a 15 de Setembro de 2021 no Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL), minutos a seguir a outro homem, Daniel Rodrigues, que estava na mesma ala, a Direcção-Geral de Serviços Prisionais (DGRSP) decidiu arquivá-lo.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários