Análise ao genoma em embriões in vitro indica risco de 12 doenças comuns

Novo estudo publicado na Nature mostra que o diagnóstico genético pré-implantação que hoje é usado para evitar doenças raras pode vir a servir para prever e prevenir doenças mais comuns. Porém, ainda há muitas incertezas sobre a eficácia e utilidade desta ferramenta.

Foto
Os investigadores sequenciaram os genomas de dez casais submetidos a tratamento de FIV Arek Socha e Pixabay

É caso para dizer que este estudo traz mais dúvidas do que certezas. Um artigo publicado esta segunda-feira na Nature Medicine conclui que será possível olhar para a sequência genética inteira e prever o risco de desenvolver 12 doenças comuns num embrião (in vitro) com uma precisão que pode ir até 99%. Porém, esta resposta da ciência coloca uma longa lista de novas perguntas e reforça outras tantas questões conhecidas sobre a eficácia e utilidade que uma ferramenta destas pode ter.

Sugerir correcção
Comentar