Ministro dos Assuntos Exteriores do Brasil: “A nossa posição é de não apontar o culpado” na guerra

Quando completa 200 anos, o Brasil não pode deixar de ver a nova guerra no mundo. O que há para celebrar internamente? Que país é este que vai a eleições a 2 de Outubro, semanas depois de festejar a independência (7 de Setembro)? Este é o centro de uma conversa em Lisboa com Carlos França, ministro dos Assuntos Exteriores do Brasil, uma semana após ter condenado na ONU a invasão da Ucrânia pela Rússia. Carlos França deixa um apelo à diplomacia para resolver a guerra.

Foto
Carlos França, ministro das Relações Exteriores do Brasil daniel rocha

Sugerir correcção
Ler 7 comentários