Vendo os últimos dias, temo o pior

O PS já percebeu: é preciso que o partido de Ventura cresça muito mais, para ser inevitável à direita, com a consequente consolidação nos socialistas quer do voto flutuante do centro quer do voto útil da esquerda.

Entre as conclusões óbvias que se podem retirar das legislativas, está a seguinte: se o PS obteve maioria absoluta de deputados com apenas 41,5% dos votos, podendo dispensar o apoio das sobras distribuídas por PCP, BE, PAN e Livre – 13 assentos ao todo –, então não é fatal que, para regressar um dia ao poder, a direita democrática venha a necessitar do Chega, um partido com 12 lugares no Parlamento.

Sugerir correcção
Ler 29 comentários