Em prisão preventiva há quatro anos, Iúri Semedo foi libertado por ordem do tribunal que o condenou

Em Novembro, o Supremo Tribunal de Justiça mandou repetir o julgamento de dois jovens condenados sem provas por um homicídio em Albufeira, como noticiou o Projecto Inocência. Enquanto um dos jovens aguardava o desfecho dos recursos em liberdade, com termo de identidade e residência, o outro estava em prisão preventiva desde 2017.

Foto
Iúri estava preso desde 4 de Outubro de 2017

Eram 18h20 de sexta-feira, 21 de Janeiro, e Iúri Semedo, de 27 anos, estava já de pijama e a preparar-se para ir dormir quando foram chamá-lo à cela, no Estabelecimento Prisional (EP) de Linhó. Em prisão preventiva há mais de quatro anos e condenado a nove pelo homicídio de Paulo Santos, ocorrido na sequência de uma rixa em Albufeira, em Setembro de 2017, Iúri pensou tratar-se do protocolo de entrega da notificação do Supremo Tribunal de Justiça, para o qual tinha recorrido pela segunda, e última vez.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários