Macron conversa com Putin e fica convencido que a porta do diálogo não está fechada

Presidente russo queixa-se, no entanto, que as principais exigências do Kremlin não foram consideradas na resposta dos EUA e da NATO. Kiev pede a Washington que modere os avisos.

Foto
O Presidente russo, Vladimir Putin, e o seu homólogo francês, Emmanuel Macron, conversaram em video-conferência sobre a tensão na Ucrânia Reuters/Sputnik Photo Agency

Na primeira vez que falou sobre as reacções às exigências russas feitas aos EUA e à NATO, o Presidente russo, Vladimir Putin, queixou-se de que as principais preocupações russas foram ignoradas – mas prometeu, apesar disso, continuar as negociações.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários