Suspeito de pertencer ao Daesh em greve de fome

Amiga de suspeito diz que é por estar privado de contactos, por telefone e carta, com o exterior. Serviços prisionais negam que seja isso, mas recusam-se a revelar motivo.

Foto
A DGRSP assevera que “tem vindo a cumprir as decisões judicias” Paulo Pimenta

O mais velho dos iraquianos suspeitos de pertencer ao Daesh entrou em greve de fome na sexta-feira. Nem ele nem o irmão tiveram até agora direito a estabelecer contacto com a família no Iraque. A Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) diz que está a aguardar a confirmação e o consentimento dos familiares dos arguidos que vivem naquele país para que os contactos possam ser estabelecidos.

Sugerir correcção
Comentar