Votação antecipada teve elevada afluência às urnas em Lisboa e no Porto

O primeiro-ministro, o líder parlamentar do PCP e o dirigente do Livre escolheram votar antecipadamente e apelaram ao voto como forma de defender a democracia.

Foto
António Costa votou no Porto Nuno Ferreira Santos

A ideia de que votar é seguro – seja antecipadamente ou no próximo domingo foi a principal mensagem deixada pelos líderes políticos que aproveitaram a solução do voto antecipado em mobilidade. Ainda não foram disponibilizados dados totais nacionais sobre a afluência às urnas (estavam inscritos 315 mil eleitores), mas em Lisboa e no Porto a comparência foi expressiva. O secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa, deixou ainda o desejo de, numa futura alteração ao sistema eleitoral, poder vir a adoptar esta solução do voto em mobilidade no próprio dia das eleições.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários