Animais e humanos: companheiros de viagem

A humanidade invade-nos quando o sofrimento de outro ser nos afecta. E só ampliaremos essa humanidade se estendermos essa afectação aos animais, à flora e ao planeta. O contrário da sensibilidade não é a razão, mas a incapacidade de sentir.

Os microrganismos limpam o ar, as árvores produzem oxigénio, os peixes e as algas mundificam os rios e outras espécies colaboram, neste momento, para melhorar a vida nos bairros ou cidades, no planeta. Estamos vivos graças a outros animais, espécies e organismos, uma multiplicidade de parceiros por vezes invisíveis, mas interdependentes, que mantêm a rede da existência em funcionamento.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários