MP acusa autarca de Pinhel por causa de viagem a Istambul

Já foi deduzida acusação contra um total de oito autarcas e ex-autarcas de seis câmaras que participaram na viagem oferecida por uma empresa. A investigação judicial relativa a outros dois, de mais duas câmaras, ainda está em curso em Lisboa e no Porto.

Foto
Viagem à cidade turca foi paga pela empresa Ano Rui Gaudencio

O presidente da Câmara de Pinhel, o social-democrata Rui Ventura, foi acusado pelo Ministério Público, no fim do mês passado, de “recebimento indevido de vantagem” no caso da viagem a Istambul oferecida em 2015 a 24 representantes (autarcas e técnicos) de 16 municípios e três outras entidades públicas pela empresa de informática Ano. Além do ainda autarca de Pinhel foram igualmente acusados pela prática do mesmo crime, em três outros processos, o antigo vice-presidente da Câmara de Mêda, Paulo Esteves (PS), que renunciou ao mandato no final de 2019, a chefe da divisão de Contratação Pública da Câmara de Leiria e o secretário executivo da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários