As exigências russas “representam uma desmilitarização efectiva da Europa de Leste”

A crise entre a Rússia e a Ucrânia tem por base a “ambição de longa data” de Moscovo em afastar os EUA da Europa, observa o especialista em política russa, Keir Giles.

Foto
Militar ucraniana perto da linha da frente em Donetsk ANNA KUDRIAVTSEVA / Reuters

O director do Conflict Studies Research Centre, Keir Giles, especialista com várias décadas de experiência na política russa, considera que é Moscovo que tem “ditado o rumo e a agenda” das negociações com os EUA e a NATO em torno da Ucrânia. O analista diz, em entrevista ao PÚBLICO, que o Kremlin quer passar a ideia de que existe uma “corrida contra o tempo” para evitar uma guerra na Ucrânia de forma a pressionar Washington e os seus aliados.

Sugerir correcção
Ler 8 comentários