EUA e aliados europeus tentam mostrar união perante a Rússia

Joe Biden sugeriu que a resposta da NATO a uma “pequena incursão” russa na Ucrânia pode ser menos forte. Uma “gaffe” que foi um “presente para Putin” na véspera de uma reunião decisiva.

Foto
Blinken (à direita) encontrou-se com Olaf Scholz em Berlim ANNEGRET HILSE / POOL / EPA

Os EUA e os seus aliados europeus procuram apresentar uma frente unida de apoio à Ucrânia perante a ameaça russa, mas as declarações do Presidente norte-americano, Joe Biden, expuseram as divisões quanto a uma potencial resposta a uma intervenção russa no país vizinho.

Sugerir correcção
Ler 17 comentários