Um espectáculo para cumprir a história da Companhia Instável (e festejar os 90 anos do Rivoli)

Lowlands, dirigido pelo coreógrafo Helder Seabra, estreia-se esta sexta-feira no Porto, integrando a festa de aniversário do teatro, que decorre até domingo.

Foto
O elenco de Lowlands foi recrutado em audições abertas a intérpretes vindos da dança contemporânea, da performance, do circo e das danças de rua JOSÉ CALDEIRA/TEATRO MUNICIPAL DO PORTO

Helder Seabra voltou a casa. O bailarino, formador e criador português, há vários anos a residir na Bélgica, é o coreógrafo convidado da nova produção da Companhia Instável, estrutura em que se estreou, nos inícios de 2000, como intérprete e, mais tarde, como coreógrafo, com a peça Imago. Também através da Instável, foi recrutado por Wim Vandekeybus peso-pesado da dança belga, em especial do flanco flamengo , ponto de viragem a que se sucedeu uma série de colaborações com outra estrela local (e internacional), ​​Sidi Larbi Cherkaoui. Ambos ecoam em Lowlands, co-produção que junta a Instável Centro Coreográfico e o Teatro Municipal do Porto (TMP) e que se estreia esta sexta-feira no Rivoli, no horário nobre do programa do 90.º aniversário do teatro portuense, com repetição no sábado, no palco, e domingo, no site do TMP.

Sugerir correcção
Comentar