Fuga de deputado para o Labour e afronta de ex-ministro do “Brexit” fragilizam Boris Johnson

Primeiro-ministro britânico pode enfrentar a qualquer momento uma moção de desconfiança no Partido Conservador, por causa das festas em Downing Street. No final de um debate parlamentar quente, figura de proa do universo brexiteer atirou: “Em nome de Deus, vá-se embora”.

Foto
Chefe do Governo britânico compareceu esta quarta-feira no Parlamento para se defender dos críticos internos e externos UK PARLIAMENT/JESSICA TAYLOR HANDOUT/EPA

O porta-aviões que é a governação de Boris Johnson foi nesta quarta-feira atingido por mais dois tiros, depois de o deputado Christian Wakeford ter anunciado a sua desfiliação do Partido Conservador e aderido ao Partido Trabalhista, e de David Davis, antigo ministro do “Brexit”, figura de proa do universo eurocéptico tory e um dos principais apoiantes e impulsionadores da chegada do primeiro-ministro ao cargo, em 2019, lhe ter exigido, na Câmara dos Comuns, que apresentasse a demissão.

Sugerir correcção
Ler 8 comentários