Poluição pelo ozono ameaça a produção de culturas agrícolas no Leste asiático

Estudo estimou o impacto actual da poluição do ozono troposférico em culturas de milho, arroz e trigo na China, na Coreia do Sul e no Japão. A China tem, de longe, as maiores perdas.

Foto
Cultura do arroz na província chinesa de Yunan ANDREW WONG/REUTERS

Uma equipa internacional de cientistas estima que há actualmente perdas anuais de cerca de 55.000 milhões de euros na produção de culturas agrícolas no Leste asiático associadas à poluição pelo ozono troposférico. O estudo publicado agora na revista científica Nature Food avaliou três culturas – o milho, o arroz e o trigo – nos últimos anos e verificou que as maiores perdas são no trigo. A China, a Coreia do Sul e o Japão foram os países considerados e observou-se que a China é quem sai mais a perder.

Sugerir correcção
Comentar