Nos centros de saúde ainda são muitas as tarefas covid. “Cada vez que estamos num lado, acabamos por fazer falta no outro”

Os automatismos criados pelo Governo começam a trazer um pequeno alívio, mas os médicos de família continuam sobrecarregados com tarefas relacionadas com a pandemia ao mesmo tempo que procuram regularizar a resposta aos seus utentes nos centros de saúde.

Foto
Rui Gaudêncio

Durante quase dois anos, os centros de saúde tiveram de se adaptar um modo de funcionamento completamente diferente do que tinham. A necessidade de dar resposta muito além do que faziam aumentou, mas o tempo que o dia tem não. Os efeitos das novas regras da Direcção-Geral da Saúde, com a redução do tempo de isolamento para sete dias das pessoas assintomáticas ou com poucos sintomas, e o automatismo criado que permite aceder a um teste e à declaração de isolamento que serve como baixa e para receber os benefícios sociais através de uma mensagem começa a ver-se. Mas ainda longe do ideal, dizem os médicos.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários