A França aponta a soberania europeia como um “imperativo”

O fio de rumo da presidência francesa do Conselho da UE é a soberania, entendida como a capacidade da Europa proteger os seus cidadãos, sem ficar sujeita às prioridades de outras potências. Nos próximos seis meses, Paris quer explorar esse conceito — também traduzido como autonomia estratégica — em todos os domínios, com a segurança e defesa à cabeça.

Foto
Emmanuel Macron, Presidente de França GONZALO FUENTES/EPA

Todos os Estados-membros escolhem um tema para o seu exercício da presidência rotativa do Conselho da UE. Mas além de um slogan para os próximos seis meses — Relance, Puissance, Appartenance —, o Presidente de França, Emmanuel Macron, elegeu um desígnio, que definiu mesmo como um “imperativo”, para a União Europeia: o da soberania.

Sugerir correcção
Ler 30 comentários