Quinta do Noval Reserva Tinto 2018: um tinto do Douro com perfil de maratonista

É um daqueles vinhos que precisam de tempo em garrafa para irem crescendo. A forma harmoniosa como conjuga o álcool, a acidez e os taninos garante-lhe uma bela evolução.

Foto

Os tintos tranquilos da Quinta do Noval ainda não alcançaram o mesmo nível de qualidade e reputação dos seus Porto, tanto dos Vintage como dos Tawny Colheita. Seria algo extraordinário, na verdade, dado terem ainda uma história curta. Mas já é mais surpreendente que continuem longe da notoriedade alcançada por vinhos como o Vale Meão, o Pintas, o Poeira, o Quinta da Gaivosa, o Quinta do Crasto, o Quinta Vale D. Maria e tantos outros.

Sugerir correcção
Comentar