Mudanças? Ou nem por isso?

2022 será um ano internacionalmente interessante porque poderemos ver (ou não) de que forma grandes exposições reagem a dois anos tão severos para as práticas artísticas tanto na sua dimensão de criação e produção como de circulação.

Foto
Saleh Husein

Não sabemos o que este novo ano nos irá trazer e se há lições que aprendemos nos últimos anos é que a realidade excede sempre as nossas mais ousadas expectativas, raramente as confirma e muitas vezes ultrapassa-as de modos inesperados. Por isso, falar das exposições que o novo ano nos vais trazer é somente um exercício acerca da nossa curiosidade. Um exercício de imaginação através do qual não se tentam adivinhações, mas se sinalizam os lugares que, por razões diferentes, nos fazem maior apelo.

Sugerir correcção
Comentar