Covid-19 provoca vaga de cancelamentos no arranque da agenda cultural

O actual pico de infecções provocado pela nova variante Ómicron está a obrigar as instituições culturais a gerir a agenda de espectáculos num clima de permanente incerteza. Insónia, da companhia Olga Roriz, que deveria estrear-se esta quinta-feira no Centro Cultural de Belém, é a mais recente baixa provocada pela pandemia.

Foto
Insónia, da Companhia Olga Roriz, é uma das mais recentes baixas provocadas pela pandemia DR

O Centro Cultural de Belém (CCB) anunciou esta tarde o cancelamento do espectáculo Insónia, dirigido pela coreógrafa Olga Roriz, que deveria subir na noite de quinta-feira ao Grande Auditório. Criado para um elenco de sete bailarinos de várias nacionalidades, e contando ainda com a participação de 25 alunos finalistas da Escola de Dança do Conservatório Nacional e da própria estrutura de formação da companhia, a FOR Dance Theatre, esta nova criação era uma das estreias fortes previstas para este início de 2022, mas acabou por vir somar-se ao conjunto de espectáculos que a nova vaga da pandemia obrigou já a adiar ou cancelar.

Sugerir correcção
Comentar