Os vestígios mais antigos da nossa espécie no Leste de África têm mais de 230 mil anos

A “impressão digital” de uma antiga erupção vulcânica na Etiópia foi a chave para uma datação mais rigorosa da idade mínima dos fósseis mais antigos do Homo sapiens no Leste de África.

Foto
Investigadores na Formação Kibish Omo, onde foram encontrados os vestígios mais antigos da nossa espécie no Leste de África Céline Vidal

Os fósseis dos primeiros humanos da nossa espécie estão a ser datados cada vez com mais precisão. Desta vez, isso aconteceu com os fósseis mais antigos do Homo sapiens no Leste de África: estima-se que os vestígios do Omo I (como lhe chamaram) tenham pelo menos 233 mil anos – é assim, no mínimo, 36 mil anos mais velho do que se julgava. A data foi apresentada na edição desta semana da revista científica Nature.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários