Metade das dissoluções resultaram em maioria absoluta

Das dissoluções do Parlamento nasceram quatro maiorias absolutas. Esta contabilidade considera a maioria absoluta conseguida este domingo por António Costa.

jorge-sampaio,mario-soares,jose-socrates,cavaco-silva,psd,ps,
Fotogaleria
Sá Carneiro, Freitas do Amaral e Ribeiro Telles aquando da maioria absoluta obtida pela AD DR
jorge-sampaio,mario-soares,jose-socrates,cavaco-silva,psd,ps,
Fotogaleria
Cavaco Silva festeja a primeira de duas maiorias absolutas que conseguiu conquistar António Cotrim / Lusa
jorge-sampaio,mario-soares,jose-socrates,cavaco-silva,psd,ps,
Fotogaleria
José Sócrates registou a primeira e única maioria absoluta do PS Nuno Ferreira Santos

Dissolver o Parlamento para “virar a página” da política ou “iniciar um novo ciclo” não é tarefa de certeza matemática. Na história de Portugal, em 48 anos de democracia, por quatro vezes tal objectivo foi alcançado. Este domingo, esse marco foi conseguido pelo PS, depois da dissolução provocada pelo chumbo do Orçamento do Estado para 2022. António Costa pediu “metade mais um” dos deputados e conseguiu.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários