Ameaçando atirar para matar, Presidente cazaque assegura controlar o país

Discurso de Tokaiev endureceu depois da chegada das tropas russas e aliadas. Militares estrangeiros vão garantir a segurança de infra-estruturas, evitando confrontos.

Foto
Situação no centro de Alma-Ata acalmou na sexta-feira STRINGER / Reuters

As autoridades do Cazaquistão disseram ter retomado o controlo sobre a maioria das cidades e regiões que nos últimos dias foram palco de protestos a uma escala nunca vista na antiga república soviética. Apesar da acalmia da situação, o divórcio entre a elite dirigente em torno do ex-Presidente Nursultan Nazarbaiev e grande parte da sociedade ficou aparente.

Sugerir correcção
Ler 24 comentários